Faturamento_fica_em_40

Faturamento fica em 40% na reabertura dos shoppings

Dois meses após a retomada gradual das atividades nos shoppings de São Paulo, o faturamento dos lojistas está em torno de 30% a 40% do valor anterior ao início da pandemia. É o que mostram os dados da Associação Brasileira dos Lojistas de Shopping, a ALSHOP.

O faturamento reduzido se deve às restrições de horário e receio do consumidor para voltar a comprar. Reflexo dessa situação, ao menos 24 mil vagas de trabalho foram extintas e 3.200 estabelecimentos fecharam as portas nos centros de compras.

Em conjunto com outras entidades ligadas ao comércio, a ALSHOP defende a ampliação do horário comercial, atualmente restrito a seis horas diárias. É o que explica o presidente da ALSHOP, Nabil Sahyoun.

Diante disso, a associação liderou a criação do Instituto Unidos Pelo Brasil, que integra outras 20 entidades e 60 empresários que apoiam a geração de empregos e renda neste momento de retomada.

Para Nabil, decisões nas mãos de prefeitos e governadores agravaram os prejuízos à economia.

Consumidores se habituaram às compras online. Para atrair público, os shoppings precisaram criar drive-thru e drive in. De acordo com uma pesquisa da FX Retail Analytics, a queda do fluxo de pessoas foi de 75% em junho deste ano, em comparação com o mesmo período de 2019.

Em maio, quando todo o comércio não essencial estava fechado, a queda foi de 90%. Em julho, com a flexibilização, o aumento foi de 126% se comparado com maio e junho.

https://portalcbncampinas.com.br/2020/08/faturamento-de-lojistas-e-40-do-que-era-antes/

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email